CRIE SUA CONTA NO FACEBOOK E JUNTE-SE A NÓS

Seguidores

“...Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus...” Mateus 22:29

“ Disse, pois, Jesus: ...Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” 1 João 8:32

AÇÃO DE NEONAZISTAS É IGUAL À DE GRUPOS DE EXTERMÍNIO, DIZ PSICANALISTA

Confira o vídeo.

Quem são e como agem os skinheads. Impunidade favorece a ação de grupos de intolerância, dizem ativistas negros.

Coturnos com biqueiras ou tênis de cano alto, jeans e camiseta. Movidos pelo gosto de bater e brigar, os skinheads são conhecidos pela violência e pelo ódio racial. Os grupos que agem atualmente em São Paulo fazem parte de um movimento que começou na Europa, nos anos 60, e se espalhou por diversos países. Nesta Reportagem, veja quem são, o que há por trás desses grupos, como agem e quem está na mira dos skinheads.

A violência empregada por grupos neonazistas, que pregam o extermínio de minorias como judeus, negros, gays e nordestinos, é idêntica a de grupos de extermínio policial em periferias de grandes centros urbanos. Para o psicanalista Jorge Broider, esses atos servem de porta-voz do que há de mais intolerante na sociedade.

- A ação desses grupos não difere da de grupos de extermínio policiais. Essas maneiras de eliminar o que incomoda aparecem de formas muito diferentes na sociedade. Numa situação limite, podem levar a diversos tipos de crime.

O último ataque promovido na semana passada por neonazistas na zona sul de São Paulo, em que um grupo de jovens negros foi agredido, suscitou, mais uma vez, o debate sobre a ação das gangues que pregam a pureza racial no país.

Coordenador nacional do MNU (Movimento Nego Unificado), Reginaldo Bispo afirma que a própria violência policial contra jovens negros colabora para dar a sensação de liberdade para quem pratica crimes ideológicos, como os neonazistas.

- Eles [neonazistas] agem com a certeza de que não vão ser importunados, ainda mais porque a própria polícia faz isso o tempo todo. É só relembrar o caso do estudante de história no Rio Grande do Sul e dos motoboys em São Paulo. Não é novidade, então, que eles tirem as manguinhas de fora.

Reflexo do cotidiano

De acordo com o coordenador do curso de pós-graduação em Psicossociologia da Juventude e Políticas Públicas da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), esses traços de intolerância podem aparecer em discursos presentes no cotidiano, como o famoso “ladrão tem que morrer” ou em linchamentos.

No caso das gangues neonazistas, que são compostas por jovens entre 15 e 30 anos, as agressões coletivas – e nunca individuais – mostram a necessidade característica de grupos fascistas, que é a de não ter uma personalidade própria.

- Muitas vezes, percebemos também que o discurso dos pais desses garotos também legitima as agressões. A violência é porta-voz de algo que está na sociedade, que é a intolerância, o pensamento discriminatório, o racismo, a criminalização da diferença, a homofobia... Tudo isso está presente no tecido social.

Segundo o sociólogo Sergio Adorno, do NEV (Núcleo de Estudos da Violência) da USP, o surgimento de grupos intitulados skinheads também aparecem dentro de um cenário de insegurança social e desestruturação do mercado de trabalho, como o que acontece na Europa.

Subestimação

O jornalista, advogado e presidente da ONG ABC Sem Racismo, Dojival Vieira, cita um outro fator que ele considera importante para que as ações desses grupos ocorram. Para ele, o Estado subestima a capacidade de organização paramilitar das gangues.

- Há grupos que agem à luz do dia. O histórico de violência e morte sobre esses grupos já deveria ter provocado o desmanche dessas ações pelo aparelho policial. A polícia paulista é a mais equipada do Brasil. Basta agir, fazer o papel e entregar esse pessoal à Justiça.

Ouvida pelo R7 na última terça-feira (5), a delegada titular do Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), Margarete Barreto, disse que o ataque aos jovens no dia 3 foi o primeiro caso de tentativa de homicídio contra negros registrado na delegacia especializada.

O departamento, vinculado ao DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa) da Polícia Civil de São Paulo, investiga cerca de 130 casos de intolerância religiosa, esportiva e racial.

Pelo menos 25 gangues já foram identificadas. Entretanto, segundo Margarete, as ações desses grupos não são divulgadas para não atrapalhar as investigações.

Na ocorrência do último domingo, quatro criminosos conseguiram fugir e outros cinco foram detidos. Com o grupo, foram apreendidos correntes, punhais, canivetes, soco -inglês, camisetas, jaquetas e camisas de idolatria a Adolf Hitler.

Durante depoimento no 5º Distrito Policial (Aclimação), as vítimas contaram que, enquanto recebiam socos e pontapés, seus agressores gritavam a seguinte frase: "Negros, nordestinos, filhos da p., somos skinheads e vamos matar vocês, seus zumbis".

O grupo vai responder por tentativa de assassinato, injúria racial e formação de quadrilha.

Assista ao vídeo:


Fonte: R7. com

Nenhum comentário:

POR FAVOR, QUANDO COPIAR ALGUM TEXTO COLOQUE OS CRÉDITOS PARA O AUTOR.

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo do blog

Marcadores

Informação Minissérie José do Egito arrogância comportamento Salvação da Alma Saúde Obras da carne Prepotência Aflições Políticos Vícios Internet Minissérie Milagres de Jesus Adversidades Perseguição jovens Alcoolismo Música e Video Otimismo Desigualdade Social O Valor da Palavra de Deus Politica Profissão Sinais do Fim Conversão Espírito Santo Impostos Impunidade Mulheres da Bíblia Perigo no Trânsito Saúde Pública Sexo Série A Biblia inferno perseverança soberba Arrebatamento Assédio Moral Ciência Enganadores Golpe Ira Liderança Língua venenosa Mídia Perversa Nascer de Novo Palavras Pedofilia Religiosidade amor humildade persistência Acomodação Acomodação. Arrependimento Bullying Calúnia Conflitos Difamação Escândalos Falsos Cristãos Homens da Bíblia Julgar Precipidamente Justiça Manipuladores Mágoa Más Influências Pecado Princípio das Dores Usinas Nucleares ansiedade educação Adutério Bondade Crise Mundial Direito do consumidor Enganador Espírito do Engano Fanatismo Idolatria Julgar o próximo Medo O Grande Amor de Deus Perdão Poesia Redes Sociais Violência doméstica fofoca inveja Adolescência Amor ao próximo Aquecimento Global Atitude Ação desonesta Bebida Alcoólica Bededices Desastres Naturais Dinheiro Público Domínio Erro médico Falsidade Gratidão Hipocrisia História de Sucesso Insensatez Mensagem de Vida ao Coração Não Desistar O Poder da Oração Obediencia a Deus Obediência Obsessão Pessoa Controladora Recomeçar Rede Sociais Sensatez Solidão Suicídio Terremotos Traúmas fidelidade mentira orgulho transformação de vida

Pesquisar

Carregando...

HOME