CRIE SUA CONTA NO FACEBOOK E JUNTE-SE A NÓS

Loja Virtual

O Recanto da Beleza no eshops Mercado Livre

Click Aqui e Visite O Recanto da Beleza

Perfumes Importados e Nacionais - Maquiagens e Cosméticos - Presente Para data Comemorativa

Todos os Produtos em até 12x Sem Juros.
Pronta Entrega Para Todo Brasil.

Aqui Você Pode Comprar Sem Medo.

O BRASIL TEM O QUINTO MAIOR NÚMEROS DE MORTE NO TRÂNSITO DO MUNDO

País perde R$ 14,5 bi com acidentes em 2011.

Segundo a Organização Mundial da Saúde o Brasil tem o quinto maior número de mortes no trânsito do mundo,  Dinheiro equivale à arrecadação do ano do Acre, Alagoas, Amapá, Tocantins, Maranhão, Paraíba e Sergipe.

O Brasil deve perder cerca de R$ 14,5 bilhões com acidentes nas estradas federais em 2011 -o que equivale a toda arrecadação de impostos no ano do Acre, Alagoas, Amapá, Maranhão, Paraíba, Sergipe e Tocantins juntos.

Segundo levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e da Polícia Rodoviária Federal, os acidentes nas estradas brasileiras já custaram R$ 9,565 bilhões ao país este ano até agosto, o dado mais recente disponível, um crescimento de 4,6% em relação a 2010, descontada a inflação.

Foram 4.768 acidentes com mortes, 43.361 com feridos e 79.430 sem feridos nas estradas federais do país.

“O Brasil deveria adotar um plano unificado de segurança viária, com metas sérias para redução de acidentes”, diz André Horta, analista do Cesvi, centro que estuda segurança viária.

Segundo pesquisadores do Ipea, cerca de 60% do prejuízo econômico decorrente de um acidente viário vêm de perda de produção: a pessoa que morre ou fica incapacitada e deixa de produzir.

Os outros custos dos acidentes vêm de atendimento hospitalar, danos ao veículo, entre outros. Segundo o Ipea, um acidente com morte custa, em média, R$ 567 mil.

Pacto pela redução

O analista do Cesvi lembra que o Brasil é signatário da resolução da ONU que estabelece entre 2011 e 2020 a “Década de Ação para Segurança Viária”. Os signatários se comprometem a reduzir em 50% as mortes em acidentes em dez anos.

A Espanha estabeleceu um plano nacional e conseguiu diminuir em 57% as mortes nas estradas, em sete anos consecutivos de queda.

No Brasil, as mortes nas vias cresceram em média 7% ao ano desde 2004. Em 2010, foram mais de 40 mil - maior registro do Ministério da Saúde em ao menos 15 anos.

O país tem o quinto maior número de mortes no trânsito do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde -atrás de Índia, China, EUA e Rússia. O governo brasileiro propôs em maio um plano de redução de acidentes, que ainda não avançou.

Um dos grandes problemas é que as estradas deixaram de ser eminentemente rurais e se tornaram urbanas.

Na medida que há aumento de fluxo, cresce a chance de acidentes. “E o quadro da polícia rodoviária não aumenta no mesmo ritmo que os carros”, diz Horta.

Outro fator por trás da alta dos acidentes foi o aumento no número de motocicletas. Hoje, elas são 22% da frota. Em 2001, eram só 13%.

O aumento se refletiu nas estatísticas de mortes: em 2002, a maior causa eram atropelamentos; desde 2009, as mortes de motociclistas já superam as de pedestres.

http://www.agenciat1.com.br/16929-pais-perde-r-145-bi-com-acidentes-em-2011/

Um comentário:

Genilda Silva disse...

Convido a todos a participar da inauguração do blog Genilda Silva feito especialmente para mulheres, dia 1º de Janeiro de 2012. Conto com sua presença!

AVISO SOBRE DIREITOS AUTORAIS. Todos direitos reservados. Você não pode copiar, distribuir, exibir, executar, TEXTOS OU MENSAGENS DESSE BLOG sem que seja dado crédito ao autor.

Arquivo do blog

" Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos." Salmos 119:105.

HOME

Disse Jesus : "...Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida."(Jo.8:12).

Translate